Restaurante Book

Standard

fundo_13

fundo_17

fundo_12

O espaço onde durante décadas funcionou a livraria Aviz, na baixa do Porto, deu recentemente lugar a um restaurante de cozinha mediterrânica, o Book. A sua decoração é invulgar, remetendo para as memórias literárias do local, com destaque para a antiga placa sobre uma estante cheia de livros cuja leitura pode acompanhar a refeição, e outros pormenores como a decoração aos pratos, os cocktails no bar com nomes de escritores, os livros pendurados no tecto, as bases dos tachos e a ementa em forma de livro.

Tudo pensado de forma a reflectir o paralelo que existe entre a literatura e a gastronomia, num ambiente contemporâneo e cosmopolita. O design de interiores do restaurante Book, que pertence ao Grupo Lágrimas em parceria com os donos do bar Casa do Livro, foi da responsabilidade do arquitecto Pedro Trindade e a cozinha está a cargo do chef João Mendes. Com o objectivo de criar uma atmosfera descontraída e animada, o espaço conta ainda com um DJ residente e dispõe também de serviço de bar.

Restaurante Book
Rua de Aviz, 10 – Porto
+351 917 953 387
http://www.restaurante-book.com
Horário: 12h00-15h00 e 20h00-02h00
Preço médio: 30,00€

DESIGN/RESTAURANTE, BOHO-COOL

About these ads

43 thoughts on “Restaurante Book

  1. Pils

    É com tristeza que deixo aqui o meu testemunho do mau serviço do Restaurante Book e da desilegância com que fomos tratados pelo gerente.
    Passo a citar:
    O Pão servido seco, uma das entradas, carpaccio de salmão com um sabor a mofo…., dos sete pratos servidos, só o polvo estava realmente bom, pois o risotto de camarão que não estava mau tinha somente 2 gambinhas a enfeitar o prato, as massas foram servidas frias asssim como a bochecha de porco, para não falar na qualidade dos referidos pratos, o bacalhau seco com as batatas requentadas e velhas também deixou muito a desejar. Passando ás sobremesas com as mousses com sabor a manteiga e terminando na salada de frutas com gelado, “tudo a boiar” numa água imensa….Adivinhem qual a resposta do gerente????Naquele dia tinham vários grupos que chegaram todos pelas 21.30h….penso que cada um dos leitores poderá tirar a sua própria conclusão sobre a qualidade das refeições servidas. Não posso no entanto deixar de referir a smpatia do empregado que nos atendeu e o facto de realmente o espaço ser muito bonito e agradável.

  2. Teresa Pinto Machado

    Como é possivel um restaurante com tão bom aspecto em termos de decoração, é tão mau nas ementas e no atendimento. Passo a explicar, o tempo de resposta foi enorme, após o pedido demorou a chegar 45 minutos. Como se não bastasse pedi massa com pesto que chegou à mesa completamente fria, a sobremesa que foi salada de frutas vinha completamente aguada. A única coisa boa foi de facto o vinho porque não foram eles que fizeram. Quando mencionamos as nossa criticas o gerente que nem lá devia estar, não soube gerir a reclamação tendo-se mostrado irónico connosco. Devia pensar que vínhamos da aldeia, enfim à português.
    E depois no fim veio a fantástica conta de 30 € por pessoa. Ou seja não me importa pagar desde que saia satisfeita. Realmente têm de aprender com quem sabe……..estes assim não vão ter muito sucesso. Mas enfim é o designado restaurante da moda sem qualidade.

    • Joana

      Exma Senhora D. Teresa.. li os comentarios e a frase que escreveu” devia pensar que vinhamos da aldeia ” e’ realmente muito feia.Esclareço a Srª que as pessoas da aldeia sao pessoas que estao HABITUADAS a comer tudo o que e’ BOM. A Srº provavelmente deve viver nalguns bairro social (fraco) e onde so’ vao parar restos…Lamento. De qualquer forma como a Srª tem uma visao BASTANTE diferente da minha , vou experimentar o Restaurante. Aguarde a minha opiniao. E aproveita para lhe recomendar o MCDonalds e as Pizas.

  3. sergio rosas

    Vou excusar-me de entrar em detalhe, mas faço minhas as palavras da Teresa P. Machado e do/a Pils. O espaço é agradavel e confortavel, com atendimento bastante simpatico e informal. Quanto ao principal, a comida, hummm … não gostei da qualidade, confecção, qualidade e preço ( o ultimo apenas pelos 3 factores atrás mencionados ).
    Não volto e Não recomendo. O Porto, Matosinhos e Gaia, tem demasiada oferta, para sequer quacionar voltar ao Book.
    Como se diz na nossa terrinha … ” Não digas que não te avisei ” …

  4. Afonso de Mello e Costa

    Viva,

    Já jantei 3 vezes neste restaurante. Desde Setembro que cada vez que me desloco ao Porto, janto lá uma vez.
    O espaço é muito agradável e acolhedor, com um ar fresco e descontraído. Fui sempre muito bem atendido. O serviço é eficaz sem ser intrometido, que é o que aprecio.
    A comida esteve de acordo com o que me foi explicado e que consta na ementa. Um toque de criatividade e elegância na apresentação, com produtos de boa qualidade. A confecção foi boa e sem erros. Apenas uma das vezes pedi um pequeno reforço no acompanhamento que me foi servido, sem qualquer custo extra.
    A carta de vinhos está muito equilibrada sem exageros nos preços.
    De facto o pão-de-ló é extraordinário. Não sei se o “melhor do universo” mas absolutamente irresistível, de preferência acompanhar com um Porto 10 anos!
    Tem pontos a melhorar, como é evidente, mas é de facto, na minha opinião é um restaurante a ter em conta.

  5. Pedro Baptista

    É com algum desgosto que leio neste espaço que, penso eu, procura divulgar e informar sobre as coisas boas que vão aparecendo na nossa cidade algo que mais parece um livro de reclamações digital.
    Sou apreciador de bons restaurantes e boa comida e tenho tido a sorte e a OPORTUNIDADE de conhecer sitios esplendorosos com boa comida. E é essa experiência que procuro quando vou jantar fora com familia, amigos, sempre com gente de quem gosto.
    No caso do book, fui jantar com a minha mulher no nosso dia de anos de casado e o que posso dizer é que tive uma experiência óptima, boa comida, música, ambiente tranquilo.
    Foi um excelente jantar e foi uma noite excelente.

    Questão 1
    Terá sido o facto de estar emocionalmente tranquilo e com expectativa de uma noite fantástica?

    Questão 2

    Terá sido o facto de apesar de todos nós como clientes pensarmos que somos especiais e não o terem feito sentir isso que fez com que a comida fosse tão má quanto dizem?

    Questão 3

    Terá sido o facto de as expectativas criadas serem tão elevadas, por alguma razão especifica, e se tornaram defraudadas?

    Questão 4

    Terá sido o facto de, pelo menos, a conta ter sido de acordo com os valores médios apresentados aqui, no fugas, na time out, etc?

    4 questões apenas para reflectir, pois, na minha opinião não há reclamação (que palavrão!) sem ser pela via da oportunidade, ou seja, tiveram a oportunidade de descrever todos estes factos a alguém responsável pelo restaurante?

    O gerente foi irónico? De que forma nos dirigimos a ele?
    Comportamento gera comportamento? Normalmente sim.

    O restaurante tem livro de reclamações? As vossas “queixas” ou “reclamações” não teriam sido uma oportunidade para as pessoas responsáveis aferirem o grau de satisfação do cliente? Esse feedback existiu de forma positiva?

    Como vão os responsaveis saber se o seu serviço é mau, bom, péssimo de forma a melhorar?

    Hum, talvez se os clientes disserem no local, de forma positiva, construtiva, etc.

    Talvez assim, a qualidade do serviço, em Portugal melhore.

    Não me parece que seja aproveitando estes novos canais de informação em não vemos, nem olhamos que escreve que se deva faze – lo.

    Em jeito de conclusão, fui ao Book, comi bem, fui bem atendido, de forma descontraida e empática.

    Recomendo, a ementa, o valor a pagar esse é conhecido por todos, quem gosta repete.

    Vou repetir.

  6. Bernardo Almada rui

    Boas,
    Em primeiro lugar e sem me querer estender muito sobre o assunto, há de facto pessoas que não deveriam ficar sem resposta.
    Eu também já fui ao Book.
    Se o restaurante é de moda, é porque de facto é muito procurado, e para mim está bem assim.
    Não fui ao Book só para comer, senão teria ido a Penafiel, Campanha, freixo de espada á cinta, etc.
    Fui ao Book porque de facto ouvi dizer bem, comida, espaço, ambiente, localização, etc.
    Não é isso que se procura?
    Ninguém me disse que era o melhor restaurante do mundo (parece-me que também não é o objetivo)
    O que me parece saudável dizer, é que o Book, como muitos outros, propõe noites agradáveis, e foi isso que comprei.
    Quanto á comida, gostei muito do que me calhou, e nem se quer me dei ao trabalho de provar todas as que vieram para a mesa. Saímos muito satisfeitos, já por mais de que uma vez, e mais irei.
    Se está na moda, otimo, que não deixe de estar, porque o Porto precisa é “destes”.

    Bernardo Almada Rui

  7. L.C.

    Boa tarde.

    Almocei no Book — Buffet executivo 11€ + cerca de 4 euros em café e copo de vinho = 15€ — e confesso que ficou muito aquém das minhas expetativas.

    O espaço é muito elegante e original, o ambiente é acolhedor e a localização ótima (com o inconveniente de à hora de jantar poder passar a ter “vista” para a menos estética confusão que se cria nas ruas circundantes).
    A simpatia e diligência do staff é irrepreensível.
    Contudo, a qualidade da comida servida não parece ser digna nem do preço (há locais igualmente requintados e com preços concorrenciais) nem do ambiente que promete, naturalmente, melhor produto.
    Os pratos disponíveis eram frescos e estavam bem confecionados mas não apresentavam qualquer mais-valia relativamente a restaurantes da zona, de carácter e preço bem mais modestos.
    O arroz de feijão com petinga frita e os bifinhos de frango com cogumelos eram agradáveis mas nada surpreendentes… as saladas frias eram muito básicas (pepino, alface, cenoura ralada, uns lacinhos de massa com pimento e… espante-se, algo que parecia tomate com mozarella e orégãos mas em que o queijo não passava de queijinhos frescos de pacote, cortados às fatias… é impossível confundir os sabores…). As sobremesas foram uma exceção a esta mediania.

    Sem obviamente poder dizer mal do local… porque não tenho factos para tal… posso dizer que fiquei sem vontade de regressar ou de experimentar jantar (sim, bem sei que os preços serão diferentes e, por isso, também os produtos — ou assim se espera — mas como não tenho qualquer garante, vou decerto dar prioridade a outros locais).

  8. manuela silva

    Fui jantar ao Book e adorei, fomos 5 pessoas e todas fomos bem atendidas e bem servidas.
    O que pode ter acontecido às pessoas que não foram bem servidas é que o restaurante segundo me apercebi tem muita procura e como é serviço à carta e realizado na hora, pela possivel “ganancia” dos seus donos queiram servir um numero demasiado de pessoas do que aquele que deveria ser atendido e isso poderá prejudicar o serviço na cozinha, que pelo que me pareceu não é muito grande. Por isso vai aqui um conselho, servir menos pessoas e que todas saiam satisfeitas.

    manuela Silva

  9. Cristina

    Eu fui apenas uma vez ao Book, à hora do almoço («buffet», portanto) e gostei muito do ambiente, da decoração, do atendimento e da oferta gastronómica. Mas depois de ler estes comentários tão negativos, não sei se voltarei lá. Tenho receio….

  10. Ribeiro

    Jantei no Book. Ambiente descontraído, mas com um pouco de barulho a mais que impede ouvirmos as pessoas que estão na nossa mesa. A comida demorou demasiado tempo e vinha ligeiramente fria, o que não me parece aceitável. A simpatia dos empregados foi excelente. Fico na dúvida se recomendo ou se volto. Parece-me que é um restaurante que está na moda, mas que poderá “morrer” a curto prazo pelo excesso de barulho e por gastronomicamente não trazer nada de novo nem de grande qualidade.

  11. Vital Teixei

    No Melhor Pano Cai a “Lágrima”
    O restaurante Book poderá passar de um enorme sucesso a uma triste realidade e tudo por falta de elegância e pudor do seu gerente.
    No passado dia 31 de Julho fui jantar ao Book com amigos e tive na mesa das 11.00 às 01.00 h, altura em que paguei e sai.
    Qual não foi o meu espanto, sendo 6ª feira e de madrugada, vi que, a policia tinha acabado de me passar uma multa por o carro estar estacionado no passeio, junto ao restaurante Book.
    Inquiri o agente e este num tom complacente com a atitude de me ter tido passado uma multa, disse-me que quem chama a policia é o Gerente do Book… Espantoso !
    O Gerente o restaurante book, também é o gerente do passeio da Rua de Aviz e os seus arredores, entrando em concorrência directa com os arrumadores, pensei eu…
    Como tinha acabado de jantar e como nunca me aconteceu estar num restaurante em que o Gerente chama a policia para multar os carros que aparentemente “estragam a fotografia para as revistas” dirige-me ao Gerente e inquiri se era forma de estar no negócio, ter que se preocupar com os carros mal estacionados no exterior do seu restaurante, quando estes não incomodavam em nada as pessoas que transitavam no seu exterior ? Estaria aborrecido por ter estacionado o carro no “seu” passeio e não ter recebido “uma moedinha”, mas eu até tinha deixado na caixa da conta muitas “moeditas”
    Em tom irritado, ele perguntou-me, se tinha sido bem tratado no seu restaurante…em tom provocatório e de gozo.
    Respondi que sim, até tinha pago a conta e deixado uma boa grojeta, virei-lhe as costas e sai do restaurante, com a minha esposa e amigos.
    O Gerente do Restaurante Book com o seu “vicio” em ter de chamar a policia para que esta multe os carros que estão no “seu” passeio, usa como argumento que estes estão a limitar a entrada de clientes.
    Mas na minha opinião mostra um desprezo pelos seus clientes e sobretudo por quem quer ter uma noite agradável e sem confusões.
    Pela minha parte fui 2 vezes ao Book, mas nunca mais…
    Quem quiser o talão da multa, o talão da despesa e uma “bela” de uma fotografia para colocar numa revista é só enviar o seu pedido para o seguinte email.
    Como referi no melhor pano cai a “lágrima” e se voltar a estacionar o carro no passeio do Restaurante Book, prometo que não me vou esquecer de dar uma “moedita” ao seu Gerente.
    vital.txr@gmail.com

    • Cláudia

      HAVERÁ ALGUÉM DESTE RESTAURANTE restaurante a quem estes comentários negativos, incomodem????
      Hum!! Já não sei bem o que pensar sobre a enventual ida lá ao BOOK.

      Cláudia Abril, 2012

    • Joana

      Até compreendo que não tenha sido uma situação muito agradável mas considero o seu comentário não muito adequado!
      É por demais evidente que não deveria ter estacionado o seu veiculo no passeio lateral ao restaurante! Por isso, o que deveria tirar deste acontecimento seria: numa próxima não estaciono mais o meu carro no passeio!! No caso de não encontrar nenhum lugar de estacionamento exterior, tem sempre ao seu dispôr um parque de estacionamento (pago) relativamento perto!!!

      • Vital Teixeira

        A questão que está em causa foi a atitude de o gerente do restaurante chamar a policia com o argumento que estavam carros estacionados em cima do passeio e a obstruir a entrada do restaurante, quando isso não correponde à verdade, pois tenho fotografias como prova.
        Nessa 6ª feira estava uma confusão para se estacionar e como fui jantar às 11.00 da noite, estacionei em cima do passeio em causar qualquer transtorno, incluisive às pessoas que utilizavam o passeio.
        A atitude de arrogância do gerente é que não gostei, pos a multa foi de apenas 25% do valor do jantar e a garrafa de vinho que bebi deve ter sido de valor aproximado.
        Como vejo que não conseguem atingir a profundidade da vossa atitude e simplesmente reconhecerem que o que o gerente fez foi feito, não sei, talvez com um desenho…consigam chegar lá ! sinceramente…

      • Joana

        Caro Vital Teixeira,

        Só para que conste, sou apenas uma fã deste blog (há já algum tempo! e com muito orgulho!).
        Por isso considero que a sua resposta ao meu comentário, mais uma vez, não foi muito adequada, pois não tenho nenhum tipo de relação com o restaurante Book, nem com qualquer funcionário. Fiz uma observação, que me parece válida, com o intuito de lhe despertar alguma consciência para o facto de não ter agido correctamente ao estacionar o seu carro num passeio e dar-lhe a conhecer que existem várias opções para estacionamento na zona que fala (mas já percebi que para si isso não é nenhum problema nem sequer pagar multas de estacionamento!).
        Mais, nunca reconheci como louvável a atitude do gerente do espaço.
        Tenho pena que me julgue limitada, ao considerar que preciso de um desenho para entender a sua situação, mas só denota que ainda não conseguiu ultrapassar o ocorrido.
        Assim, sem querer entrar em mais reacções, resta-me desejar-lhe melhores jantares (longe do Book)!! :D

      • Vital Teixeira

        Bom Dia
        Talvez tenha sido excessivo com as palavras, não era minha intenção, as minhas desculpas. O que realmente fica disto tudo é uma noite estragada e que deveria ter estacionado num outro local. Quanto à escolha do restaurante continuo a recomendar o Book, pois vale como espaço, pela decoração e o ambiente.

      • Alfredo Ribeiro

        Tenho seguido atentamente, alguns comentarios que surjem na net sobre o “Book”. Muito sinceramente tenho de dar toda a razão ao Vital Teixeira. Já estive nesse restaurante e apesar de não ter sido multado, fiquei com a sensação de que realmente é um espaço preocupado com o lucro mas com pouca qualidade no restante. Qualquer pessoa ou empresa que nos sirva tem a obrigação de nos prestar um bom serviço e isso inclui defender-nos de situações em que estejamos menos bem.Um destes dias estava a cortar o cabelo e o barbeiro a dado momento perguntou se alguém tinha viaturas mal estacionadas pois a policia andava a multar. Lógico e sensato. Aliás a Joana seria a última pessoa a fazer parte do meu rol de amizades, pois caso fosse a sua casa, ela provavelmente chamaria a policia para retirar o meu carro de cima do passeio… É facil de entender porque este país está como está. Já temos pessoas que acham que é normal as pessoas que nos servem, darem-nos facadas a seguir. Não defendo a anarquia dos maus estacionamentos ou da quebra das regras, mas afinal quem não as quebra de longe a longe? A propósito, será que o tal senhor do Book nunca estaciona mal o carro ou nunca faz nada de errado? Seria normal alguem enviar a ASAE ou as finanças ao restaurante após lá ter jantado? Não me parece, mas qualquer dia…

    • Rui

      Não conheço o gerente e só lá almocei uma vez, não quero nem saber da qualidade da comida.

      Estou estupefacto com o anormal que julga que estacionar em cima do passeio, só porque é sexta-feira e está muito movimento, é um direito seu! Há imensos parques “PAGOS” à volta do quarteirão…

      São anormais como o que aqui comentou, ainda por cima em tom altivo, que estragam a noite do Porto, limitam a cidadania e o bem estar comum.

      Não era de uma multa que o ilustre precisava… talvez da próxima vez que estacione com toda essa “lata” em cima do passeio algum peão, por descuido, lhe deixe um retrovisor ao penduro!

      Já me aconteceu! O passeio é dos peões, o espaço é curto…eu tenho de passar…

  12. Rui Espírito Santo

    Já estive no Book várias vezes e fui sempre bem atendido. Também presenciei algumas reclamações ao meu lado… “o risotto està seco!”, mas tinham comido todo! A verdade é que existe um livro de reclamações em todos os estabelecimentos, e se algumas observações aqui feitas são realmente úteis, outras não parecem mais que desabafos de quem não sabe o que diz! Se o prato está mal servido, não se come! Não consigo perceber como é que um restaurante referenciado NY Times consegue ser tão mau!

    • Vital Teixeira

      O livro de reclamações é mesmo isso, um livro de reclamações. Não serve para reclamar atitudes, satisfações, educações ou a falta destas.
      O que está em causa é somente uma atitude, a do gerente do Book ter chamado a policia para multar os carros que estavam mal estacionado no passeio. Eu estava a jantar no Book…e fui multado, falei com a policia e fui informado que foi o gerente que insistiu para que a policia fosse multar os carros.
      Relembro que estamos a falar no lado de fora do restaurante, logo, fora do âmbito da gerência do restaurante Book.
      Como disse inicialmente o que realmente me incomodou, foi a arrogância, diria mesmo, o desprezo, que o Gerente do Book teve comigo, cliente e uma vez que foi ele e a sua atitude a causa de tudo.
      No minimo um “obrigado” por ter escolhido o Book e um “desculpe-me” mas tenho que tomar esta atitude porque, por vezes, existem abusos no estacionamento em cima do passeio, mesmo à frente da porta de entrada.
      Porque o Book ser um restaurante referenciado no NY Times, o seu gerente não pode ter a ideia que será o bastante para ter sucesso. As suas atitudes como gerente, sejam estas boas ou más, têm reflexo na opinião dos seus clientes e foi este o caso.
      Na minha opinião, receber com educação, diria mesmo, com elevação, todos os clientes, deve ser a principal preocupação do gerente e é a garantia de sucesso para qualquer negócio.
      O exemplo do barbeiro que se preocupou em avisar que a policia, que estava a multar os carros deve ser levado em conta. O barbeiro tenta que os seus clientes fiquem satisfeitos e voltem e teve uma atitude de elevada consideração pelos seus clientes.
      Não aponto nada à qualidade do restaurante Book, jantei muito bem, tem uma boa cozinha, tem uma boa carta de vinhos, uma boa decoração e o ambiente e simpatia dos empregados fizeram o resto.
      O gerente cuja principal preocupação, pareceu-me ser, a de chamar a policia, para multar os carros do lado de fora é que não percebo, já tentei arranjar justificação, mas não existe. A educação ou a falta desta não tem justificação.
      Acabo como comecei, no melhor pano cai a “lágrima” e neste caso a nódoa para mim está na pessoa e não no restaurante em si.

      • Rui Espírito Santo

        Caro Vital Teixeira, o meu comentário não foi uma resposta ao seu, logo não percebo porque da justificação. Não vou comentar a situação, pois acho que é subjectiva o suficiente para ser propícia a críticas e mal entendidos.

    • Alfredo Ribeiro

      Esta conversa de Restaurante com estrelas MIchelin, Restaurante NY ou outras avaliações pouco significam. Aliás se olharmos para o mercado automovel em que existe sempre o “Carro do Ano”, reparamos que normalmente são viaturas Peugeot, Renault ou similares. A deste ano é o Peugeot 508. Não me vão dizer que este é o melhor carro que existe. Eu preferia um Aston Martin, Porsche ou algo do género. Nunca percebi poruqe nunca ganharam o titulo de Carro do Ano…Mas quem compra ou consome por prémios e títulos certamente que comprará o Peugeot. Cada um tem o seu nível de exigência… O Book é o equivalente a uma musica comercial que se esgotará em pouco tempo. Bastará aparecer “Another Book” com não sei quantas referências NY, Michelin e outros prémios similares que o Book irá diretamente para a prateleira. E para quem quiser um restaurante de qualidade, pode sempre experimentar o DOC no largo de Sao Domingos, do qual o Chef também tem vários prémios (para quem gosta destas coisas) e que fica a léguas na qualidade e na simpatia de qualquer outro.E podem ter a certeza de que ninguém chamará a policia para vos rebocar a viatura.

  13. Pedro

    Eu já jantei no Book, e eu proprio falei com o funcionario, para chamarem a Policia porque estava um bocadinho farto de comer numa janela com um gipe encostado a mim. Mas obviamente para algumas pessoas isso é perfeitamente normal. E para outras o gerente chamar a policia é um reflexo do pais! essa não entendi. De certeza que chamar a policia não foi uma questão particular, mas que pensassem na simples hipotese de algum de vocês ser deficiente motor. E claro que o passeio não é de ninguém, mas certamente que não é de quem não o sabe utiliza.
    Aconselho sempre todos os amigos a irem de taxi para a baixa, porque o estacionamento é dificil. Até porque não se deve conduzir quando se bebe, arriscando além de outras coisas graves, a duas multas.
    Não presenciei obviamente o caso e não se pode defender ninguém quando há falta de educação, agora e porque é a minha area, permitam-me dizer que podemos estar a falar de um caso tipico de “comportamento gera comportamento”.

      • Mas a quantos restaurantes vais e ficas com um “gipe” ou para todos os outros um jipe à janela….?!?! deves ter comissão em algum restaurante da concorrência não???

      • joana

        MAS AFINAL O RESTAURANTE E’ BOM OU NAO!!!! Tanta futilidade junta. 1º os carros sao para se estacionarem nos parques ou bermas para estacionamentos, 2º os passeios sao para as pessoas circularem livremente. Mtº Obg. Joana

  14. José Albino dos Santos Nogueira

    Ai, se o Book fosse em Lisboa e frequentado pelas Cinha Jardins e quejandas… Restaurantes com estrelas Michelin, só um a norte do Douro, os outros, todos lá para baixo… Porque será? Que paradoxo, pois a impressão que se tem pelo país todo é que se come bem no Porto (e no Norte em geral). Já fui ao Book, comi bem sem ficar deslumbrado; a concorrência de qualidade, felizmente, é muita. Ainda bem, não? Se tiver que fechar, paciência… há muito por onde escolher…Cabe aos donos estar atentos, se é que não querem ganhar dinheiro fácil e rápido, como, infelizmente, já aconteceu noutros sítios recentemente, e não só no Porto!

  15. JJ

    Olha eu que estava apensar ir ao Book, e agora, pois como sempre digo aos meus amigos. Vou sempre aos mesmos restaurantes pela simples razão de ser bem atendido e a comida ser realmente boa. Estava a pensar experimentar o Book pela simples razão de ter gostado do aspecto do mesmo, mas sendo assim, não sei se tenho vontade de explicar às pessoas que só vou lá se me agradar. Detesto sair de um restaurante e achar que foi caro (seja qual for o preço). Sei também distinguir uma tasca que gosto de um restaurante com estrelas que deixo de gostar quando tenho guardanapos de pano sujos ou copos entre outras situações.
    E agora, acham que vale a pena experimentar?

  16. Filomena

    O restaurante Book certamente não pretende fazer frente a outros restaurantes, certamente que não pretende ganhar uma estrela michelin. A meu ver é um restaurante de grande qualidade com um conceito específico e que visa unicamente proporcionar ao cliente uma boa noite com boa comida. Todos os bons restaurantes têm dias em que as coisas não correm tão bem, ou porque há muita afluência ou por outro motivo qualquer. Acho que por isso, não podemos comparar o Book a outros excelentes restaurantes, porque certamente os excelentes restaurantes não recebem tanta gente como acontece no Book, e por isso eles conseguem fazer tudo com calma e de acordo com os parâmetros que as pessoas agora exigem.Não podemos fazer comparações, nem podemos criticar assim sem mais nem menos. Quando vou a algum restaurante tenho de o experimentar mais que uma vez para poder ter uma opinião formada e coerente em relação ao estabalecimento. Acho de mau tom vir para um site, prejudicar de certa forma a imagem dos restaurantes. Ou pelo menos quando o fizerem façam-no com motivos suficientes para tal. Não é por uma vez jantarmos no Book, que faz com que os nossos argumentos sejam fundamentados. De qualquer das formas, acho que devemos todos jantar no centro do coração da cidade. Seja no Book ou outro qualquer. O que interessa é os momentos bons que ficam quando jantamos fora com quem gostamos. É isso que deve ficar, acima de tudo.

    • A. Ribeiro

      Concordo plenamente que não se deve denegrir a imagem seja de quem for, por dá cá aquela palha. No entanto, neste caso não se trata de denegrir, mas sim de factos. Como é possível que o dono do restaurante que nos atende e a quem pagamos chame a policia para nos rebocarem a viatura? No minimo devia tentar saber se a pessoa estava no interior do estabelecimento e solicitar-lhe para retirar a viatura. Todos sabemos que o passeio não é para se estacionar, mas quem já não o fez….? Quanto a quem fica incomodado com “gipes” à janela, certamente ainda não foi a muitos bons restaurantes que não as têm. Um bom exemplo é o restaurante da casa da musica que apenas tem uma porta para o exterior e claraboias. Nas paredes nem uma janela. Certamente que neste local já não há risco de haver “gipes” que nos incomodam. E provavelmente em casa, na própria cozinha, nem sequer uma claraboia têm. Sem comentários!

  17. José Albino dos Santos Nogueira

    Da única vez que eu a minha mulher fomos lá gostei mais do espaço do que da comida, que, sem deslunbrar, foi boa mas cara. Quanto ao serviço,não tenho nada a apontar.

  18. S. R.

    Apenas li por alto os comentários que aqui constam, relativamente ao restaurante Book. Isto porque estava precisamente a pensar ir lá jantar hoje. Mas mudei de ideias, ao que parece este restaurante não merece a reputação que tem, que provêm apenas da sua imagem e publicidade.

    Penso que quando nos deslocamos a restaurantes deste calibre, não procuramos quantidade mas sim qualidade. O preço pode ser realmente um pouco mais elevado, mas pelos maravilhosos sabores que podemos desfrutar, vale a pena de longe a longe.

    Pelo que agora deixo-vos uma proposta.
    Experimentem Jantar no Restaurante Bull & Bear do grupo bbGourmet, vale a pena e os preços não são muito elevados. O menú ”Petiscar para 2” (por 14.95€ pax) é bastante recheado e uma delícia para quem aprecia principalmente entradas. Outro dos meus preferidos é o menú ”Partilhar para 2” (por 35.00€ pax), que inclui uma vasta selecção de entradas, pratos, vinhos e sobremesas.
    O atendimento é soberbo e o tempo de espera, mínimo.
    Acredito que ficarão tão satisfeitos como eu, em todas as vezes que lá fui.

    • Raul C.

      Engraçado como não conhecendo consegue ter uma opinião tão bem formada! A sugestão que dá também me parece muito bem… só faltou deixar a carta completa do Bull&Bear!

  19. essencia

    estuvimos el pasado fin de semana en el restaurante book y resulto muy bien , todo dentro de un buen servicio, calidad en los platos y un aperitivo en barra delicioso concretamente la caipiriña. la decoracion e iluminacion muy acertada, el trato correcto. volveremos y lugar para recomendar.

  20. Carla Gomes

    Jantei com um grupo de amugasna sexta passada e foi uma deceção. O naco de vitela muito passado e seco , a açorda de camarão assemelhav-se aarinha de pau e o maigret de pato estava passado e parecia peito. Ao pedir-se outro vinho, o empregado.o ia servir no mesmo copo! Foi chamado à atenção. No fim pagamos 17 euros por uma garrafa e por apenas 1 copo 8 euros. Cobraram 15 euros por couvert ! Comida com fraca qualidade e preço para algo excepcional, que nao foi o que nos apresentaram. É assim que se da cabo de uma casa! Por mi nao volto! Mas para ir ao Shis, Terra, foz velha,casa de pasto da palmeira , redondo da Ramada Alta, Ernesto, Antônio em Leça e tantos outros Ia estarei! Demora a ganhar bom nome mas muito rápido se perde!

  21. Nuno

    Almoçei no book com um grupo de amigos e jurámos nunca mais voltar aquele espaço. A comida tem uma qualidade muito fraca o serviço é péssimo e demorado, a relação preço qualidade deixa muito a desejar, Para terminar em beleza, “consulta de mesa” com produtos não consumidos com valor superior em 30 euros e nem um pedido de desculpa, situação que parece ser recorrente neste restaurante pelo que tenho ouvido.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s