604 R/C

Standard

20120513-212528.jpg

20120513-212536.jpg

No local duma antiga fábrica de produtos químicos, situado numa zona nobre da cidade, encontramos agora um espaço multifuncional e inovador onde se juntam e organizam as mais diversas atividades. Chama-se 604 R/C e pretende ser um viveiro dinâmico e criativo de divulgação de novas marcas, novos projetos e novas ideias. E, por isso, um local a ter em conta na agenda de eventos da cidade.

Este espaço enorme alberga diversos projetos e está aberta a mais: a Trendy Players, uma empresa de representação de marcas inovadoras, apelativas, green, éticas ou ligadas de algum modo às artes; o Workroom, onde se realizam ateliers de pintura; ou o Empty Room, um espaço amplo e multifuncional onde têm decorrido exposições, lançamentos de livros, workshops de teatro e outros eventos, podendo ser palco de instalações, passagens de modelos ou conferências.

604 R/C
Rua Guerra Junqueiro 604
+351 226 06 20 27 / info@604rc.pt
http://www.604rc.pt

Adorna Corações

Standard

Combinado de joalharia contemporânea com galeria de fotografia, Adorna Corações é um espaço minimalista onde Estefânia R. de Almeida apresenta o seu trabalho mas também onde dá oportunidade a outros designers de jóias de mostrar a sua criatividade. Um ecletismo que combina com o local onde se encontra, o Centro Comercial Bombarda, na zona mais artística e trendy da cidade.

Uma galeria de divulgação da joalharia contemporânea onde o destaque vai para as peças de arte convenientemente expostas e guardadas em cubos de vidro sobre colunas que as colocam mais ao alcance do nosso olhar. O branco que nos rodeia lá dentro é o cenário perfeito para que sobressaiam os colares, os anéis e outros objectos únicos que materializam afectos e incorporam histórias.

Adorna Corações
CCB | Rua Miguel Bombarda 285 – Loja 10, Porto
+351 964 666 863
Seg-Sáb/Mon-Sat 12:00-20:00

Art/gallery, Boho-cool

Colher de Jardineiro

Standard

plantoir

colher1

Claes Oldenburg, em colaboração com a sua mulher, Coosje van Bruggen, protagonizam um novo tipo de relação com a condição do objecto de consumo na sociedade contemporânea. Oldenburg (Estocolmo, 1929) é um dos nomes fundamentais do contexto da arte pop norte-americana. Tal como muitas cidades por todo o mundo, também o Porto tem uma escultura de Oldenburg, que ficou da exposição realizada, em 2001, nos jardins do Museu de Serralves.

Claes Oldenburg, in collaboration with his wife, Coosje van Bruggen, play a new relationship with the condition of the object of consumption in contemporary society. Oldenburg (Stockholm, 1929) is one of the key names of the American pop art context. Like many cities around the world, Porto also has a sculpture of Oldenburg, which was part of the exhibition held in 2001, in the Serralves Museum gardens.

“Plantoir” (Colher de Jardineiro)
Escultura em aço, alumínio, fibra de vidro // Sculpture made of stainless steel, aluminum, fibre-glass
artist: Claes Odenburgh & Coosje van Bruggen, 2001
at: Fundação de Serralves

Dama Aflita

Standard

dama aflita

dama aflita

A ilustração e o desenho, que habitualmente surgem conotadas como uma ‘arte menor’, têm também o seu espaço de exposição na cidade. Falamos da Dama Aflita, um projecto pioneiro nesta área que se apresenta como mais do que uma normal galeria de arte, uma extensão da associação cultural com o mesmo nome que visa a promoção da ilustração nacional e dos criativos.

Num pequeno espaço de exposição que, não pretendendo romper com o circuito de Miguel Bombarda, se mostra despretensioso e alternativo ao habitual mercado de arte, destaca-se a aposta no design, na promoção em si mesmo do desenho e da ilustração e seus autores, na complementaridade com outras áreas, na realização de eventos, workshops, publicações periódicas, intervenções urbanas e outros.

Drawing and illustration, usually seen as a ‘minor art’, have also its place for exposure in town. We´re talking about Dama Aflita, a pioneer project in this area that appears as more than a normal art gallery, an extension of the cultural association with the same name that promotes illustration and its creatives.

In a small space of exposure, that doesn’t pretend to break apart Miguel Bombarda circuit, but present it self as unpretentious and alternative to the usual art market, there is a focus on design, on promoting drawing and illustration itself as well as its authors, on achieving complementarity with other areas, on the realization of events, workshops, regular publications, urban interventions, and others.

Galeria Dama Aflita
Rua da Picaria, 84
T.: +351 927 203 858
http://www.damaaflita.com
Seg-Sáb, 15h-19h // Mon-Sat. 3pm-7pm

Lomo Porto

Standard

Embaixada Lomográfica do Porto

Relíquia do espólio soviético dos anos 80, quando foi criada para documentar o regime, a máquina de fotografar Lomo foi redescoberta nos anos 90 e rapidamente gerou um entusiasmo crescente, aparecendo o termo lomografia e embaixadas por todo o mundo. Com uma lente especialmente brilhante, múltipla exposição, flashes coloridos, médio formato, a originalidade das imagens captadas, de forma totalmente imprevisível e surpreendente, tem gerado uma autêntica lomomania. A lomografia como forma de expressão plástica gerada a partir da captação espontânea, pura e crua, de imagens do quotidiano, faz parte de uma cultura urbana e cosmopolita que tem ganho cada vez mais adeptos em todo o mundo, tornando-se um culto.

Para os amantes da lomografia fica a sugestão: a Embaixada Lomográfica do Porto, que surgiu há uns anos atrás da colaboração entre a sociedade lomográfica e o festival internacional de curtas metragens de Vila do Conde (a Lomoporto), tem agora um novo e amplo espaço, repartido com a Louie Louie, onde podes encontrar as novidades e todos os produtos lomográficos, bem como espaço de exposições, workshops, projectos especiais, iniciativas e partilha de experiências. “Não penses, clica”: genial.

Created to document the Soviet system in the ’80s, the Lomo camera was rediscovered in the ’90s and quickly generated a growing enthusiasm, appearing the term ‘lomography’ and embassies around the world. With a lens especially brilliant, multiple exposure, colored flash, medium format, the originality of the pictures taken on a totally unpredictable and surprising way, has created a real ‘lomomania’. Lomography, as a kind of plastic expression generated from the spontaneous capture, pure and raw, of pictures of the everyday life, is part of a cosmopolitan urban culture and has increasingly gained enthusiasts and addicts throughout the world, becoming a cult.

To the lomographic fans here’s a suggestion: the Lomographic Embassy of Porto, which appeared a few years ago from the collaboration between the lomographic society and the Vila do Conde International Short Film Festival (with Lomoporto), has now a new and wide space, shared with Louie Louie, where we can find all the news and lomo products, space for exhibitions, workshops, special projects, initiatives and sharing of experiences. “Don´t think, just click”: genius.

Embaixada Lomográfica do Porto
Rua do Almada, 275
T.: +351 220 990 877 / 912 133 034
Ter-sáb, 15h-19h // Tue-sat, 3pm-7pm

[UPDATED 08.09.2009]